O Grande Castigo iminente revelado no Terceiro Segredo de Fátima

I PARTE

pelo Padre Paul Kramer, B.Ph., S.T.B., M. Div., S.T.L. (Cand.)

A Mensagem de Fátima, e particularmente o Terceiro Segredo, revela o Grande Castigo pelo qual Deus punirá todo o mundo pelos crimes da humanidade pecadora, se as pessoas não se arrependerem e deixarem de O ofender. Em 13 de Outubro de 1917, em Fátima, momentos antes do grande Milagre do Sol, a Santíssima Virgem disse: "É preciso que se emendem, que peçam perdão dos seus pecados. Não ofendam mais a Deus Nosso Senhor, que já está muito ofendido."

Nossa Senhora avisou-nos das gravíssimas conseqüências de este aviso não ser atendido. A maior conseqüência e o supremo castigo para as almas que não se arrependerem é o eterno castigo do inferno. Foi para evitar a condenação eterna das almas redimidas pelo Sangue do Nosso Divino Salvador Jesus Cristo que a Sua Santíssima Mãe veio a Fátima. Assim explicou na aparição de 13 de Julho de 1917:

"Vistes o inferno, para onde vão as almas dos pobres pecadores. Para as salvar, Deus quer estabelecer no mundo a devoção ao Meu Imaculado Coração. Se fizerem o que Eu vos disser, salvar-se-ão muitas almas e terão paz."

O pedido que a Santíssima Virgem fez, de que as pessoas "se emendassem e pedissem perdão dos seus pecados", não foi escutado. Nossa Senhora de Fátima disse à Beata Jacinta : "as guerras não são senão castigos pelos pecados do mundo ."1 Foi revelado ao santo sacerdote Père Lamy que a Primeira Guerra Mundial era um castigo específico da "blasfêmia, da profanação do casamento e do trabalho no Domingo." Na aparição de 13 de Julho de 1917, Nossa Senhora anunciou: "A guerra vai acabar. Mas se não deixarem de ofender a Deus, no reinado de Pio XI começará outra pior."

Infelizmente, as pessoas não deixaram de ofender a Deus, e a guerra pior, a Segunda Guerra Mundial, foi desencadeada no papado de Pio XI.2

Nossa Senhora revelou à Irmã Lúcia o sinal que indicaria que o castigo estava iminente:

"Quando virdes uma noite alumiada por uma luz desconhecida, sabei que é o grande sinal que Deus vos dá de que vai punir o mundo de seus crimes, por meio da guerra, da fome e de perseguições à Igreja e ao Santo Padre."

Na noite de 25 de Janeiro de 1938, a Irmã Lúcia viu a ameaçadora luz vermelha que Nossa Senhora tinha dito que seria o grande sinal de que Deus iria "punir o mundo ... por meio da guerra, da fome e de perseguições à Igreja e ao Santo Padre" . No dia seguinte, o estranho fenómeno da "noite alumiada" foi noticiado em jornais por toda a Europa e América do Norte.3 A Irmã Lúcia compreendeu que o castigo do mundo iria começar, e algumas semanas mais tarde, em Março de 1938, Hitler invadiu a Áustria e anexou-a à Alemanha, um acto que iniciou a escalada de acontecimentos que transformaram as várias agressões da Alemanha, Itália e Japão na Segunda Guerra Mundial.

A Segunda Guerra Mundial podia ter sido evitada se os pedidos de Nossa Senhora de Fátima tivessem sido atendidos. Ela já tinha prometido: "Se fizerem o que Eu vos disser , salvar-se-ão muitas almas e terão paz ." Nossa Senhora sublinhou que a única maneira de alcançar a paz é obedecer aos Seus pedidos, quando Ela pediu que rezassem o Rosário todos os dias "em honra de Nossa Senhora do Rosário, para obter a paz no mundo ... porque só Ela lhes poderá valer ."

Foi precisamente para evitar o castigo do mundo, "por meio da guerra, da fome e de perseguições à Igreja e ao Santo Padre", que Nossa Senhora de Fátima pediu a consagração da Rússia e a devoção dos Cinco Primeiros Sábados. As Suas palavras exactas foram: "Para o impedir, virei pedir a consagração da Rússia a Meu Imaculado Coração, e a Comunhão reparadora nos Primeiros Sábados." A promessa ligada a este pedido é: "Se fizerem o que Eu vos disser , salvar-se-ão muitas almas e terão paz ."

É da maior importância ter presente que a Segunda Guerra Mundial foi apenas o começo dos castigos anunciados. Se as pessoas não se arrependerem e emendarem as suas vidas, seguir-se-ão castigos mais severos . Nossa Senhora anunciou em particular o castigo da Segunda Guerra Mundial quando disse: "A guerra vai acabar. Mas se não deixarem de ofender a Deus, no reinado de Pio XI começará outra pior." Este castigo já teve lugar.

O anunciado castigo do mundo "por meio da guerra, da fome e de perseguições à Igreja e ao Santo Padre" é um aviso profético muito mais geral, que só se cumpriu parcialmente . Se vier a concretizar-se ou não depende de os pedidos de Nossa Senhora serem ou não atendidos. O castigo está revelado na sua totalidade na terceira parte, ainda por publicar, do Segredo, embora esteja mencionado em termos gerais na segunda parte. O que Nossa Senhora disse sobre ele na segunda parte do Segredo é o seguinte:

"Se atenderem a Meus pedidos , a Rússia se converterá e terão paz ; se não , espalhará seus erros pelo mundo, promovendo guerras e perseguições à Igreja. Os bons serão martirizados, o Santo Padre terá muito que sofrer, várias nações serão aniquiladas."

Foi em 13 de Junho de 1929, em Tuy, Espanha, que a Santíssima Virgem apareceu à Irmã Lúcia, cumprindo a Sua promessa de que viria " pedir a consagração da Rússia ", a ser feita pelo Papa em união com todos os Bispos do mundo. As palavras de Nossa Senhora, pedindo a consagração, foram escritas pela Irmã Lúcia: "É chegado o momento em que Deus pede para o Santo Padre fazer, em união com todos os Bispos do mundo, a Consagração da Rússia ao Meu Imaculado Coração, prometendo salvá-la por este meio .. ."4 Este acto solene de consagração da Rússia , a ser realizado pelo Papa e por todos os Bispos do mundo ao mesmo tempo , nunca foi feito. Nunca houve qualquer acto de consagração da Rússia (ou do mundo, ou nem mesmo do que quer que seja) feito pelo Papa e por todos os Bispos do mundo ao mesmo tempo . Nenhum dos actos de consagração levados a cabo por Pio XII, Paulo VI ou João Paulo II foram feitos por todos os Bispos do mundo ao mesmo tempo . Trata-se de um facto histórico claramente estabelecido de forma irrefutável — contra factum non est argumentum .5

Era vontade de Deus que o acto de consagração pedido fosse cumprido sem mais demoras. Em 21 de Janeiro de 1935, a Irmã Lúcia escreveu: "Há uns três anos, Nosso Senhor estava bastante descontente por não realizar o Seu pedido. Em uma carta, fi-lo saber ao Senhor Bispo... Intimamente, falando com Ele, parece-me que está disposto a usar de misericórdia com a pobre Rússia, como prometeu há 5 anos, e que Ele tanto deseja salvar." Em 19 de Agosto de 1931, Nosso Senhor Jesus Cristo apareceu à Irmã Lúcia com esta mensagem: "Participa aos Meus ministros que, dado seguirem o exemplo do Rei de França na demora em executar Meu mandato, tal como a ele aconteceu, assim o seguirão na aflição."6

Isto é um aviso muito rigoroso, dado pelo próprio Jesus Cristo, visto que o exemplo a que Ele se refere é a desobediência do Rei francês, que não chegou a consagrar a França ao Seu Sagrado Coração. Esse pedido foi feito directamente por Nosso Senhor Jesus Cristo. Foi revelado a Santa Margarida Maria, que o comunicou ao Rei Luís XIV. Nem Luís XIV nem Luís XV o cumpriram, e por fim, Luís XVI, já na prisão, tentou obedecer à ordem de Deus, mas não podia fazer o acto público e solene requerido; e em 1793 foi guilhotinado.

Nosso Senhor tornou inequivocamente claro que foi dado ao Papa um certo período de tempo para fazer a consagração da Rússia, passado o qual, se a consagração ainda não tiver sido devidamente feita, alguns dos pastores da Igreja pagarão com as suas vidas por esta omissão. Isto depreende-se claramente da visão do Terceiro Segredo, publicada em 26 de Junho de 2000. Naquela visão, o Papa é morto por um grupo de soldados, e outros prelados de altas dignidades são igualmente mortos.

O aparelho de Estado do Vaticano tentou interpretar a visão do ‘Bispo vestido de branco' como uma previsão do atentado falhado contra a vida do Papa João Paulo II, em Maio de 1981. A revista The Fatima Crusader demonstrou amplamente que a interpretação da visão, publicada pelo Cardeal Ratzinger em 26 de Junho de 2000, é uma tentativa fraudulenta de colocar no passado a realização dos acontecimentos futuros relatados na visão. O motivo para esta interpretação fraudulenta é promover a ideia de que a consagração da Rússia já foi feita e, portanto, como disse o Arcebispo Tarcisio Bertone, "encerra um pedaço de história, marcado por trágicas veleidades humanas de poder e de iniquidade. " Por outras palavras, o que Nossa Senhora pediu já foi feito, e portanto não temos necessidade de pensar mais nisso.

O Cardeal Sodano disse em 13 de Maio de 2000: "os acontecimentos a que faz referência a terceira parte do ‘Segredo' de Fátima pareçam pertencer já ao passado ..." A interpretação da visão dada por Sodano parece uma tentativa de enfiar uma cavilha quadrada num buraco redondo: explica de forma rudimentar a profecia de um acontecimento futuro, um Papa a ser morto por militares , isto é, por um grupo de soldados , em termos de um acontecimento passado, o atentado falhado contra a vida do Papa João Paulo II por apenas um pistoleiro civil. A interpretação de Sodano é claramente fraudulenta: o Cardeal Sodano alterou as palavras da profecia que se referem ao assassínio de um Papa, "prostrado de joelhos aos pés da grande Cruz, foi morto por um grupo de soldados ," para "também ele... cai por terra como morto ." Uma profecia do assassinio de um Papa no futuro transformou-se assim, por uma habilidade verbal, numa predição de um atentado falhado contra a vida do Papa João Paulo II em 1981.

No folheto intitulado A Mensagem de Fátima , o Cardeal Ratzinger apresenta o seu primeiro princípio para interpretar a visão: "Em primeiro lugar, devemos supor, como afirma o Cardeal Sodano, que: ...os acontecimentos a que faz referência a terceira parte do ‘Segredo' de Fátima parecem pertencer já ao passado." Esta declaração é um logro deliberado: quando o Cardeal Ratzinger falou do ‘Terceiro Segredo' na sua entrevista de 11 de Novembro de 1984 à revista Jesus , disse: "o conteúdo deste ‘Terceiro Segredo' corresponde ao que é anunciado nas Sagradas Escrituras e que tem sido dito, muitas e muitas vezes, em várias outras aparições de Nossa Senhora ..."

É manifestamente evidente que estas palavras do Cardeal não se referiam ao atentado frustrado de há três anos atrás, que não estava anunciado nas Sagradas Escrituras nem previsto em muitas aparições marianas — nem se referiam especificamente à visão revelada em Junho de 2000. Pelo contrário, referiam-se a acontecimentos futuros preditos pela Santíssima Virgem, na " carta " de Janeiro de 1944 ao Bispo D. José Correia da Silva, "em que a Irmã Lúcia escreveu as palavras que Nossa Senhora confiou aos três pastorinhos, como Segredo, na Cova da Iria ."7 Este é o ‘Terceiro Segredo' que a Irmã Lúcia revelou em 2 de Setembro de 1952 ao emissário do Papa Pio XII, o Padre Schweigl, que explicou que o ‘Terceiro Segredo' é "a continuação das palavras [de Nossa Senhora]: Em Portugal se conservará sempre o dogma da Fé etc ."8 Este é que é o ‘Terceiro Segredo' de que falou o Cardeal Ratzinger, dizendo que "o conteúdo deste ‘Terceiro Segredo' corresponde ao que é anunciado nas Sagradas Escrituras e que tem sido dito, muitas e muitas vezes, em várias outras aparições de Nossa Senhora." Esta posição foi confirmada pelo sobrinho da Irmã Lúcia, o Padre José dos Santos Valinho, que apresentou claramente o seu ponto de vista em 14 de Fevereiro de 2003, no programa da TV italiana Enigma , segundo o qual a terceira parte do Segredo está estreitamente ligada à segunda parte. Diz respeito à Igreja: guerra, perseguição e a perda da fé. Haverá uma crise universal, tanto na Igreja como em todo o mundo.9 Isto corresponde às palavras da Santíssima Virgem na segunda parte do Segredo: "Os bons serão martirizados, o Santo Padre terá muito que sofrer, várias nações serão aniquiladas". Corresponde em especial à revelação de 13 de Julho de 1917, de que Deus ia "punir o mundo de seus crimes, por meio da guerra, da fome e de perseguições à Igreja e ao Santo Padre". O Padre Valinho também afirma claramente que a terceira parte do Segredo é a continuação da segunda parte, que termina com as palavras "em Portugal se conservará sempre o dogma da Fé, etc. "... Eis as suas palavras exactas: "os três pontinhos (depois do etc.) indicam que ‘aqui está a terceira parte que ainda não foi revelada'".

Também é importante considerar que, a partir de um certo ponto, tal como o início de uma guerra mundial , os pastores da Igreja poderão estar fisicamente incapacitados de fazer a consagração, como sucedeu com Luís XVI, que tentou, sem sucesso, levar a cabo a consagração da França depois de já ser tarde demais para a salvar da revolução e do Reino do Terror. Segundo o que Nosso Senhor revelou à Irmã Lúcia, parece que o castigo do mundo mencionado na segunda parte do Segredo e ilustrado na visão da terceira parte dar-se-á antes de se fazer a consagração. O que Nosso Senhor disse à Irmã Lúcia é isto: "O Santo Padre! Ora muito pelo Santo Padre. Ele há-de fazê-la, mas será tarde ."

O próprio Nosso Senhor Jesus Cristo explicou por que razão é tão necessário este acto de consagração. Numa carta datada de 18 de Maio de 1936, a Irmã Lúcia escreveu: "...Quanto à outra pergunta: Se será conveniente insistir para obter a consagração da Rússia ... Tenho falado a Nosso Senhor do assunto; e há pouco perguntava-Lhe porque não convertia a Rússia sem que Sua Santidade fizesse essa consagração. (Respondeu) ‘ Porque Eu quero que toda a Minha Igreja reconheça essa consagração como um triunfo do Coração Imaculado de Maria, para depois estender o Seu culto e pôr, ao lado da devoção do Meu Divino Coração, a devoção deste Imaculado Coração ... No entanto, o Imaculado Coração de Maria, há-de salvar a Rússia. Esta-Lhe confiada.'"

A finalidade suprema da consagração da Rússia não é a conversão da Rússia ou a paz mundial. A conversão da Rússia e a paz mundial são graças prometidas por Deus, a serem obtidas por meio da consagração, mas a finalidade suprema da consagração é salvar as almas do inferno, estabelecendo a devoção ao Imaculado Coração de Maria. Foi Nossa Senhora quem disse: " Para as salvar, Deus quer estabelecer no mundo a devoção ao Meu Imaculado Coração ." Em 13 de Junho de 1917, a Santíssima Virgem disse que é Jesus Que quer estabelecer esta devoção: "Ele quer estabelecer no mundo a devoção a Meu Imaculado Coração. A quem a abraçar, prometo a salvação ; e serão queridos de Deus estas almas, como flores postas por Mim a adornar o Seu trono." É para a salvação das almas que o Céu pede a consagração da Rússia. "A salvação das almas ... é sempre a lei suprema da Igreja." (Can. 1752) Os que se opõem ou impedem a consagração, sejam quais forem os seus motivos, colocam-se em oposição à lei suprema da Igreja e são, portanto, criminosos perante Deus.

As consequências da desobediência aos pedidos do Céu serão incalculáveis e catastróficas. Os que dizem que os pedidos de Nossa Senhora já foram atendidos e que a consagração da Rússia já foi feita perderam a noção da realidade. Navarro-Valls, porta-voz do Vaticano, mencionou em Setembro de 2002 o facto de que a Igreja Católica está actualmente a ser perseguida na Rússia. Nossa Senhora de Fátima avisou que a Rússia iria perseguir a Igreja se os Seus pedidos não fossem atendidos . Disse que " se atenderem a Meus pedidos , a Rússia se converterá e terão paz ..."

Duzentos e cinquenta mil soldados americanos e um terço da Força Aérea britânica foram enviados para o Golfo Pérsico, em preparação para o ataque ao Iraque, e as forças armadas americanas estão a preparar-se para atacar também a Coreia do Norte e o Irão. Apesar disto, a Congregação para a Doutrina da Fé assegura-nos que "a decisão de Sua Santidade o Papa João Paulo II de tornar pública" a visão do ‘Bispo vestido de branco', "encerra um pedaço de história, marcado por trágicas veleidades humanas de poder e de iniquidade."

Nossa Senhora de Fátima disse à Irmã Lúcia em Maio de 1952: "Participa ao Santo Padre que continuo à espera da Consagração da Rússia a Meu Imaculado Coração. Sem a Consagração, a Rússia não poderá converter-se, nem o mundo terá paz ."10

Nosso Senhor disse que não converteria a Rússia sem que o Santo Padre fizesse a consagração (da Rússia), " Porque Eu quero que toda a Minha Igreja reconheça essa consagração como um triunfo do Coração Imaculado de Maria ." Até hoje, não há sinal desse triunfo, ou dessa conversão, porque os pedidos de Nossa Senhora não foram cumpridos, e portanto o mundo está a caminhar para O Grande Castigo através do qual Deus " vai punir o mundo de seus crimes, por meio da guerra, da fome e de perseguições à Igreja e ao Santo Padre ."

 

II PARTE

O Grande Castigo que é revelado no Terceiro Segredo de Fátima é apresentado concisamente pela Irmã Lúcia na carta de uma só página que dirigiu ao Bispo D. José Correia da Silva, contendo o ‘Terceiro Segredo'. O Segredo a que o Cardeal Ratzinger se referiu na entrevista à Jesus está nessa carta . Quando disse: "Sim, eu li-o", Ratzinger estava a referir-se a essa carta , "em que a Irmã Lúcia escreveu as palavras que Nossa Senhora confiou aos três pastorinhos, como Segredo, na Cova da Iria. "11

Eram estas palavras de Nossa Senhora a que o Cardeal Ratzinger se referia, quando disse, na entrevista à Jesus , que o Terceiro Segredo se refere aos "perigos que ameaçam a Fé e a vida do Cristão , e, consequentemente, do mundo", acrescentando que "o conteúdo deste ‘Terceiro Segredo' corresponde ao que é anunciado nas Sagradas Escrituras e que tem sido dito, muitas e muitas vezes, em várias outras aparições de Nossa Senhora ..." É examinando o que " tem sido dito, muitas e muitas vezes, em várias outras aparições de Nossa Senhora " que descobriremos os " perigos que ameaçam a Fé e a vida do Cristão , e, consequentemente, do mundo" que foram " anunciados nas Sagradas Escrituras " e preditos nas profecias.

Em 13 de Outubro de 1973, a Santíssima Virgem Maria apareceu em Akita, no Japão, à Irmã Agnes Sasagawa, e revelou: "Se os homens não se arrependerem ... O Pai fará cair um terrível castigo sobre toda a humanidade. Será um castigo maior do que o dilúvio, um castigo como ninguém viu antes. Cairá fogo do céu e destruirá uma grande parte da humanidade".

A Beata Anna Maria Taigi (†1837) escreveu o seguinte sobre o castigo que se aproxima:

"Deus ordenará dois castigos: Um, na forma de guerras, revoluções e outros males, terá a sua origem na terra; o outro será enviado do Céu. Virá por sobre toda a terra uma escuridão intensa, que durará três dias e três noites (Joel 2:31)12 ... o ar ficará carregado de pestilência, que levará sobretudo, mas não exclusivamente, os inimigos da religião ..."

O primeiro castigo será ao mesmo tempo físico e espiritual: guerras e revoluções, etc. serão a substância do castigo físico; "várias nações serão aniquiladas"; e as "perseguições à Igreja e ao Santo Padre" serão o castigo espiritual: "os bons serão martirizados, o Santo Padre terá muito que sofrer".

Em 1945, pouco tempo depois do fim da Segunda Guerra Mundial, o Papa Pio XII disse na sua mensagem de Natal aos Cardeais: "O Mundo está à beira de um terrível abismo ... Os homens devem preparar-se para um sofrimento tal como a humanidade nunca viu." Haverá uma grande guerra mundial, muito mais destruidora do que as duas primeiras guerras.

A Irmã Elena Aiello (†1961), de grande nomeada pelas suas profecias, ouviu de Nossa Senhora:

"O Meu Coração está triste por tantos sofrimentos num mundo que se aproxima da ruína ... A ira de Deus está próxima . Em breve o mundo será atormentado por grandes calamidades, revoluções sangrentas, horríveis furacões e inundações de rios e dos mares ... o mundo será subvertido numa nova e mais terrível guerra. Armas excepcionalmente mortais destruirão povos e nações . Os ditadores da terra, espécimes infernais, demolirão as Igrejas e profanarão a Sagrada Eucaristia, e destruirão as coisas que nos são mais queridas. Nesta guerra ímpia, muito do que foi construído pelas mãos do homem serão destruídas ...

"Outra guerra terrível virá do leste para o oeste. A Rússia, com os seus exércitos secretos, lutará com a América ; devastará a Europa . O rio Reno transbordará de cadáveres e de sangue. A Itália, também, será agitada por uma grande revolução, e o Papa sofrerá terrivelmente ...

" A Rússia marchará sobre todas as nações da Europa, em especial a Itália, e hasteará a sua bandeira sobre a cúpula de S. Pedro . A Itália será afligida severamente por uma grande revolução, e Roma será purificada dos seus muitos pecados, especialmente os da impureza ..."

Na aparição de Nossa Senhora do Bom Sucesso, que ocorreu em 2 de Fevereiro de 1634, a Mãe de Deus revelou à Madre Maria Ana de Jesus Torres:

" Haverá uma guerra terrível, em que correrá o sangue de sacerdotes e de religiosos ... o mal parecerá ter triunfado ." O mesmo foi predito pela Irmã Rose Asdente de Taggia (†1847): "Haverá uma grande confusão de povo contra povo, e nações contra nações. Os russos ," explicou, " virão fazer guerra à Itália ... Padres e religiosos serão chacinados, e a terra, especialmente na Itália, será regada com o seu sangue ."

Recordemos uma profecia escrita há séculos numa pedra tumular inglesa: "Quando os quadros parecerem vivos, com movimentos livres, quando os barcos nadarem como peixes pelo fundo do mar, quando os homens voarem pelo céu, superando os pássaros, então metade do mundo irá perecer, atolado em sangue ." Parece, pois, que a cidade semi-destruída na visão de Fátima publicada em 26 de Junho de 2000 representa a destruição de metade do mundo : metade do género humano, mais de três mil milhões (3,000,000,000) de seres humanos morrerão no castigo, como diz a profecia da pedra tumular. A Irmã Lúcia referiu-se a este tema em 26 de Dezembro de 1957, quando disse ao Padre Fuentes: "Diga-lhes, Senhor Padre, que a Santíssima Virgem repetidas vezes, tanto aos meus primos Francisco e Jacinta como a mim, nos disse que muitas nações desaparecerão da face da terra, que a Rússia seria o instrumento do castigo do Céu para todo o mundo, se antes não alcançássemos a conversão dessa pobre nação."

Parece que o mundo está hoje, de facto, "à beira de um terrível abismo". As revelações proféticas feitas à Irmã Elena Aiello confirmam as profecias anteriores de S. João Bosco, da Beata Anna Maria Taigi e de outros, segundo as quais iria haver uma grande guerra contra as nações ocidentais, feita pela Rússia, pela China e pelas nações islâmicas. A maioria dos americanos não faz ideia de como a situação geopolítica é perigosa. Engoliram por completo a ideia de que os Estados Unidos são a única superpotência mundial, e portanto acreditam que os Estados Unidos podem impor a sua vontade onde quiserem .

Na realidade, só há uma superpotência militar no mundo, que é a Rússia. "A Rússia," explica Donald McAlvany, "(a ‘antiga' União Soviética) ainda possui a maior máquina militar do mundo; o maior arsenal de mísseis nucleares ... o maior arsenal de tanques, veículos blindados, submarinos nucleares, mísseis intercontinentais (ICBM) e mísseis lançados de submarinos (SLBM), e de aviões militares do mundo."13

Conquistar todo o mundo continua a ser a intenção da Rússia Soviética . Num discurso feito na década de 1930 à Escola Lénine de Guerra Política, em Moscovo, Dimitri Manuilski declarou: "A guerra total entre o comunismo e o capitalismo é inevitável. Mas hoje somos demasiado fracos para atacar. A nossa vez chegará daqui a 30 - 40 anos. Mas primeiro devemos fazer adormecer as nações capitalistas com as maiores concessões de paz e desarmamento conhecidas na história. E então, quando abaixarem as defesas, esmagá-las-emos com o nosso punho fechado."

A Rússia Soviética sempre aderiu de forma inabalável a esta política, desde então até ao presente. Em Novembro de 1987, o Presidente soviético Mikhail Gorbachev afirmou, num discurso ao Politburo: "Senhores, Camaradas, não se preocupem com tudo o que ouvirem sobre glasnost e perestroika e democracia nos próximos anos. Tudo isso é sobretudo para consumo externo. Não haverá mudanças internas significativas na União Soviética, a não ser para fins cosméticos. O nosso fim é desarmar os americanos e deixá-los adormecer ."

Os chefes militares soviéticos são discípulos de Sun Tsu, autor da Arte da Guerra , que escreveu em 500 A.C.: " Avançamos retirando ." A retirada foi o desmantelamento do estado estalinista , ineficiente e burocrático, a União Soviética, restruturando-o na forma do estado leninista actual, a Rússia Soviética . No número do Inverno de 1993 da revista The Fatima Crusader , escrevi:

A Europa está a afastar-se do equilíbrio de poderes, surgido no após-guerra, entre o bloco NATO-CEE e o bloco do Pacto de Varsóvia-COMECON. Gorbachev está a promover a dissolução dos blocos e o reordenamento da Europa numa só unidade. Uma Europa unida e neutra será uma aglomeração de pequenos estados dominados pelo gigante soviético. Com os seus vastos recursos, população e armas, a União Soviética será facilmente o senhor de toda a Europa. Não me surpreende que o novo slogan na Rússia seja "dominar da Sibéria à Ibéria".14

Os Soviéticos cumpriram o seu programa de dissolução dos blocos e do reordenamento da Europa numa só unidade , com a entrada da Rússia na aliança da NATO, com o estatuto de participante. Isto foi dito muito abertamente pelo Presidente soviético Vladimir Putin, quando afirmou em Roma em 28 de Maio de 2002, sobre a NATO: "havemos de nos chamar ‘ a Casa dos Sovietes '." Putin conseguiu o que Brezhnev tinha promovido com a détente . Brezhnev promoveu a " détente " pela mesma razão de conquista que Manuilski tinha anunciado nos anos 30. Sabe-se que Leonid Brezhnev, falando confidencialmente a um grupo de membros influentes do Partido Comunista, disse em 1972: "Confiem em nós, camaradas, porque por volta de 1985, em consequência do que já estamos a conseguir com a détente , teremos alcançado a maior parte dos nossos objectivos na Europa Ocidental. Teremos consolidado a nossa posição ... E a mudança decisiva na correlação de forças será tal que, chegados a 1985, poderemos exercer a nossa vontade onde quer que precisarmos de o fazer ..."

Demorou mais tempo do que Brezhnev tinha calculado para este plano se tornar realidade, mas a fidelidade constante dos dirigentes da Rússia Soviética ao programa anunciado por Manuilski colocou-os numa posição em que podem usar do seu poder onde quer que queiram . É sua intenção conquistar os Estados Unidos por meio de um plano militar conjunto russo-chinês. Em Fevereiro de 2002, Donald McAlvany anotou: "O plano para uma campanha militar conjunta contra a América, levada a cabo pela Rússia e pela China, foi concebido há muitos anos, e foi-me descrito em 1999 pelo desertor de maior patente da Direcção Central de Informações do Estado Maior General russo, o Coronel Stanislav Lunev."15

"Sobre a existência de um plano militar conjunto russo-chinês," continua McAlvany, "Lunev disse que, na sua última visita a Moscovo, antes da sua deserção de 1992, o Estado-maior General russo ainda estava incumbido de combater e vencer uma futura guerra nuclear contra a América . ‘ O plano da guerra nuclear ainda está válido ,' disseram-lhe. Mas haveria algumas mudanças. As tropas russas já não seriam responsáveis pela invasão subsequente dos 48 Estados da metrópole americana. As forças russas encarregar-se-iam de ocupar ‘ o Alaska e parte do Canadá .' Os chineses seriam responsáveis pela ocupação dos 48 Estados ."

A força de mísseis nucleares da Rússia Soviética e o imenso potencial humano da China Vermelha uniram-se num só punho fechado que forma o coração do Novo Eixo , a que também se poderia chamar Eixo Moscovo-Pequim . Richard Maybury inventou a expressão Novo Eixo em 1996. Não se limita à Rússia e à China, que assinaram o Tratado de Amizade Chinês-Russo em Julho de 2001 e afirmaram claramente os seus interesses estratégicos conjuntos contra os Estados Unidos, mas também inclui muitas outras nações que entraram numa aliança secreta contra os Estados Unidos e os seus aliados da NATO. Maybury explica no número de Fevereiro de 2003 do Early Warning Report que "o grupo consiste de, pelo menos, 12 membros," entre eles o Irão, o Iraque, a Coreia do Norte, a Síria, a Líbia, Cuba, etc.

O Governo dos Estados Unidos está ao corrente da existência do Novo Eixo : Em 10 de Outubro de 2002, o Vice-Secretário da Defesa, Paul Wolfowitz, disse que "A coisa que nos surgiu da Comissão Rumsfeld, a maior surpresa, foi compreender de que maneira estes agentes malignos (os estados do Novo Eixo) estavam a ajudar-se tanto uns aos outros, e além disso a quantidade de ajuda que vinha da Rússia e da China ."

O Novo Eixo ultrapassa em muito o poder de armamentos e pessoal dos Estados Unidos. É intenção do Novo Eixo envolver os Estados Unidos em múltiplas guerras com os membros menos importantes do Eixo : primeiro no Afeganistão, depois no Iraque, em seguida talvez no Irão e na Coreia, e depois também, possivelmente, com a China por causa de Taiwan. Querem enfraquecer as forças armadas americanas, fazendo com que se espalhem por uma grande área e tenham falta de pessoal, e então atacarão com uma Blitzkrieg (guerra-relâmpago) enorme contra as nações europeias e a América do Norte. Isto será apenas o começo do Grande Castigo.

"Porque nação levantar-se-á contra nação e reino contra reino, e haverá terramotos em diversos lugares, e fomes. Estas coisas são o princípio dos sofrimentos." (Marcos 13,8)

Continua...

Notas

(1) Era um Senhora mais brilhante que o Sol ; Pe. João de Marchi, 1996, Torres Novas, Portugal, p. 268.

(2) Algumas pessoas, tentando desacreditar a Mensagem de Fátima, sugeriram que a guerra começou com a invasão da Polónia em 1 de Setembro de 1939, durante o papado de Pio XII, mas isto é incorrecto. A verdade é que o conflito começou entre o exército japonês na Manchúria e as forças chinesas em 7 de Julho de 1937, na Ponte Marco Polo, junto a Pequim (Beijing). Os japoneses aproveitaram este incidente como pretexto para invadir o norte da China, de onde passaram ao leste e ao sul da China. A guerra só terminou quando o exército japonês na Manchúria (o Exército de Kwantung) se rendeu às tropas soviéticas, que estavam em guerra com o Japão apenas 5 dias, em Agosto de 1945, depois do lançamento das bombas atómicas.

(3) Em 1971, o meu professor de Filosofia, Padre Robert Schubert, Ph.D., mostrou-me a sua colecção de recortes de jornais sobre a ‘luz desconhecida'. Houve cidades em que foram enviados carros de bombeiros para os arredores, pensando que havia um grande incêndio, mas tratava-se apenas da luz estranha de que falou Nossa Senhora. Houve quem dissesse, sem qualquer fundamento, que a ‘luz desconhecida' era uma aurora boreal . Isto é claramente absurdo, porque não se assemelhava de forma alguma a uma manifestação de uma aurora boreal.

(4) Frére Michel de la Sainte Trinité, The Whole Truth About Fátima ; Buffalo, Fort Erie, 1989, vol. II, p. 555. Estas palavras foram escritas pela Irmã Lúcia no seu diário.

(5) Os que dizem que a consagração já foi feita só apresentam os argumentos mais obtusos e de um simplismo pouco engenhoso, que resistem à lógica, assim como as provas mais fracas e sem credibilidade, como postais e cartas de autenticidade mais que duvidosa, e relatórios anedotais baseados em rumores e boatos segundo os quais o Papa, ou a Irmã Lúcia, teriam dito que "a consagração estava feita." Demonstrámos à saciedade, em muitos artigos publicados anteriormente na revista The Fatima Crusader (disponíveis em www.fatima.org), que a consagração da Rússia ainda não foi feita. Apresentámos provas indisputáveis, que não admitem uma oposição legítima, que estabelecem o facto irrespondível de que Nossa Senhora, como o Papa João Paulo II admitiu publicamente em 25 de Março de 1984, "ainda espera" o acto de consagração que pedira.

(6) Pe. Joaquín María Alonso, Fátima ante la esfinge , Madrid, 1917, p. 117.

(7) Comunicado à imprensa do Vaticano para a agência UPI em Fevereiro de 1960.

(8) Frère Michel de la Sainte Trinité The Whole Truth About Fátima , Vol. III, Imaculado Coração Publications, Fort Erie, 1990 p. 710.

(9) "crisi di tipo universale nella chiesa e nell'umanità."

(10) Cf. Il Pellegrinaggio Delle Meraviglie , p. 440. (publicado com o beneplácito dos Bispos Católicos italianos).

(11) Comunicado à imprensa do Vaticano para a agência UPI em Fevereiro de 1960.

(12) "O Sol escurecer-se-á, e a Lua tornar-se-á em sangue: antes que venha o grande e terrível dia do Senhor."

(13) The McAlvany Intelligence Advisor ; Relatório Especial.

(14) The Fatima Crusader , Nº 43, p. 17.

(15) The McAlvany Intelligence Advisor , Fevereiro de 2002, p. 7.


Data: 12/03/2011

Este artigo foi útil?
Sim Não

Siga o Twitter do site
Envie por email, adicione aos favoitos, imprima e compartilhe com outras redes sociais:
-->

Faça comentários:


  Sobre o site | Mapa do site | Ajude o site | Contato | 2011 - Site Católico e Apostólico Romano. Criado em 2005