Profecias de Papas

Papa Pio IX (1878)

Como o mundo inteiro está contra Deus e Sua Igreja, é evidente que Ele terá reservado a vitora sobre Seus enimigos para Ele mesmo. Isto será mais óbvio quando for considerado que a raiz de toda nossa presente maldade esta para ser encontrada realmente, naqueles com talento e vigor desejam prazeres terrenos, e não somente no afastamento a Deus mas também repudiando-O completamente...

Virá uma grande maravilha, que deixará o mundo com espanto. Esta maravilha será precessora do grande triunfo da revolução. A Igreja sofrerá excessivamente. Seus servos e seus chefes serao escarnecidos, torturados, e martirizados.

São Pio X "Eu vejo um de meus sucessores voando (taking flight) sobre os corpos de seus irmãos. Ele se refugiará disfarçado em algum lugar; e depois de um curto retiro ele morrerá em uma cruel morte."

Pio XII "Nos acreditamos que a presente hora é a horrível fase dos eventos previstos por Cristo. parece que as trevas estao quase para cair sobre o mundo. A humanidade está na garra de um crise suprema."

Profecias no sentido geral do termo (sentido lato):

São Pio X (1903-1914) confessara a angustia de que era possuído ante os progressos alcançados pela seita no interior mesmo da Igreja. Em sua primeira Encíclica "E Supremi Apostolatus" de 4 de Outubro de 1903, expressa seu temor de que o tempo da apostasia que entrava na Igreja, fosse o tempo do Anti-Cristo, falsificação de Cristo, usurpador de Cristo. Eis abaixo o texto:

"... Nos atemorizava principalmente o estado aflitivo em que se encontra a humanidade atualmente. Porque, quem não se vê que a sociedade humana está sendo atacada de uma doença muito mais grave e mais profunda do que a que afetava as gerações passadas, que agravando-se cada dia e roendo até os ossos, vai arrastando-a para a perdição ? Que doença é está já o sabeis, Veneráveis Irmãos, é para com Deus a deserção e a apostasia; nada sem duvida que esteja mais perto da perdição, segundo estas palavras do Profeta: "Porque perecerão os que se afastarem de Ti" (Sl 72,27)".

"Porque verdadeiramente contra seu criador "rugiram as nações e os povos meditaram com insensatez" (Sl 2,1); de tal modo que já é voz comum a dos inimigos de Deus: "Afasta-te de nós, não queremos conhecer os teus caminhos" (Jó 21,14). Daí resulta que está, na maioria dos homens, quase extinto o respeito ao eterno Deus sem levar em conta sua vontade suprema nas manifestações de vida pública e privada. Mais ainda, com todo esforço e engenho procuram que seja abolida por completo ate a memória e a noção de Deus.

Quem considerar todas essas coisas, pode com razão temer que está perversidade de espírito seja uma antecipação e o começo dos males que estavam reservados para o fim dos tempos, ou que já se encontra neste mundo "o filho da perdição" (2Tes 2,3) de que fala o Apóstolo."

 

Discursos de JOÃO PAULO II


Permanecendo à escuta do Espírito, que eles possam reconhecer os sinais dos tempos novos e tornar cada vez mais viva a espera do retorno glorioso do Senhor!
DISCURSO DO SANTO PADRE AOS BISPOS DA REPÚBLICA CENTRO-AFRICANA POR OCASIÃO DA VISITA "AD LIMINA"
27 de Setembro de 1999

É precisamente na certeza do Seu retorno glorioso que encontram sentido a nossa expectativa e o nosso trabalho quotidiano.
15 de Dezembro de 1998

“O Papa João Paulo II pediu ontem (01/12/96) aos fiéis, em sua homilia durante uma missa celebrada numa igreja de Roma, que se preparem para a volta definitiva de Jesus Cristo à terra.” (Quanto Falta Para o Fim - Edmundo Noro)

‘A Igreja sabe que chegou a última fase dos tempos, e a renovação do mundo está irrevogavelmente fixada’, afirmou num discurso.” (Osser. Rom., 23/11/1986).

“É o Espírito de Cristo que atua na Igreja e na história: é preciso permanecer à escuta d’Ele para reconhecermos os sinais dos Novos Tempos e fazer com que a expectativa do Regresso do Senhor Glorioso se torne cada vez mais ardente no coração dos fiéis.” (João Paulo II, na Bula “Incarnationis Mysterium”, nº 03)

“O Deus da paz esteja conosco, aqui no Canadá e em toda a parte. Possam justiça e paz beijarem-se ainda uma vez no fim do segundo milênio que nos prepara para a Vinda de Cristo na Glória. Amém. (João Paulo II - Edmonton, Canadá - 17.09.84)

“Jubileu. O desafio constitui-se em ver o mundo informado propriamente do verdadeiro significado do ano 2000, aniversário do Nascimento de Jesus Cristo. O Jubileu não pode ser somente uma recordação de um evento passado, por mais extraordinário. Deve ser a celebração viva e um convite a olhar para o Segundo Advento do nosso Salvador, momento em que se instaurará, de uma vez para sempre, o seu Reino de justiça, de amor e de paz.” (João Paulo II - Roma, Itália - 28.02.97)

“Após a ascensão de Jesus, dois anjos perguntam aos Apóstolos: ‘Por que estais olhando para os céus? Este Jesus que vistes subir aos Céus, um dia retornará’ (Atos 1,11) A pergunta também é dirigida a nós: estamos agora no tempo da espera, operosa e vigilante, do Retorno Glorioso de Cristo! O nosso espírito, animado de viva esperança, se alegra e invoca: Vem, Senhor Jesus. E a resposta, consignada no livro do Apocalipse, encha de alegria o nosso coração, bem como o de todo crente: ‘Sim, virei breve! Amém!’ (Ap. 22,20).” (João Paulo II - Turim, Itália - 24.05.98)

“Anunciamos vossa morte, Senhor, proclamamos a vos-sa Ressurreição, na espera da vossa Vinda. Toda a Igreja espera a Sua Vinda, no Oriente e no Ocidente. Os filhos e as filhas do Líbano esperam a sua Nova Vinda na glória. Todos nós vivemos o advento dos Últimos Tempos da história e todos procuramos preparar a Vinda de Cristo, edificar o Reino de Deus, por Ele anunciado.” (João Paulo II - Beirute, Líbano - 11.05.97)

“Portanto a era final do mundo já chegou até nós (cf. 1Cor. 10,11) e a renovação do mundo foi irrevogavelmente decre- tada e de um certo modo real já é antecipada nesta terra.” (Documento papal - “Lumen Gentium”, 48) Textos Extraídos do livro: Vinda Gloriosa de Jesus e Julgamento Final. Autor: Aldacyr Pinto Fernandes, do Exército de Nossa Senhora

O Papa se põe nas mãos de Deus em seus 25 anos de pontificado
Emocionante missa na qual pede a ajuda dos crentes de todo o mundo

"Conservai-os no amor, reuni-os em teu rebanho, carrega em teus ombros os fracos, cuida dos fortes --acrescentou--. Seja seu Pastor, para que não se percam. Proteja a querida Igreja que está em Roma e as Igrejas de todo o mundo. Auxilia com a luz e a potência de teu Espírito aqueles que pôs a mando de teu rebanho: que cumpram com impulso sua missão de guias, mestres, santificadores, na espera de teu retorno glorioso".


Data: 10/03/2011

Este artigo foi útil?
Sim Não

Siga o Twitter do site
Envie por email, adicione aos favoitos, imprima e compartilhe com outras redes sociais:
-->

Faça comentários:


  Sobre o site | Mapa do site | Ajude o site | Contato | 2011 - Site Católico e Apostólico Romano. Criado em 2005