Crucifixo: instrumento de oração

O crucifixo nos leva a contemplação da Paixão de Jesus, esta no qual os santos muito se inspiraram e viveram suas vidas,e assim a Paixão era motivo de suas penitências e fervor na fé, recolhi alguns depoimentos de Santos sobre o Crucifixo.

Os trechos abaixo são da Beata Elizabeth da Trindade.

"Ele nos marca com o sinete da cruz para que mais nos assemelhemos a ele... Na realidade, existem correspondências de amor que só se pode compreender na cruz."

"Aconselho-a a simplificar o número de livros... Pegue o seu crucifixo, olhe-o, ouça-o. Você sabe que é ali que temos nosso encontro."

"Mesmo no trabalho, podemos rezar ao bom Deus: basta pensar nele. Então tudo se torna suave e fácil, porque não agimos sozinho, mas ali também Jesus está atuando."

"Não basta deter-nos diante da cruz e contemplá-la, mas precisamos recolher-nos na luz da fé, elevar-nos mais alto e pensar que ela constitui o instrumento do amor divino."

"Quer saber como é que me comporto quando me encontro um pouco cansada? Olho para o crucifixo, e, vendo como ele se sacrificou por mim, sinto que só posso prodigalizar-me por ele e consumir-me, a fim de restituir-lhe um pouco daquilo que me deu!"

"O sacrifício é um sacramento que nos leva a Deus. Ele o envia àqueles que ama e que deseja estejam perto dele!"

"...Se o bom Deus nos separou, é porque ele quer ser o Amigo que a gente sempre pode encontrar. Ele está postado à porta do coração... e espera."

"Gosto de contemplar a minha vida de carmelita nesta dupla vocação: “Virgem-Mãe”. Virgem, desposada com Cristo na fé. Mãe, salvando as almas e multiplicando os filhos adotivos do Pai..."

Outros contempladores da cruz:

São Felipe Benicio †1285
Antes de morrer, pediu que lhe dessem seu livro (assim chamava a imagem do Crucificado). Estreitou-a fortemente contra o peito e entoou o canto de Zacarias.

São Tomaz de Vilannova †1555
O imperador Carlos V foi um de seus admiradores e nomeou-o pregador da corte real. Perguntando-se-lhe um diaqual a fonte de onde tirava tão sublimes conceitos, e quem lhe dava tanta força a palavra, Thomaz apontou para o crucifixo, afirmando que a escola do pregador era a cruz de Nosso Senhor Jesus Cristo.

São José de Cupertino †1663
Quando ia pôr a mesa, bastava olhar para o Crucifixo, soltava um grito, largava os pratos - que se espatifavam no chão - enquanto ele entrava em êxtase.

São Pedro Alcântara †1562
Perto de morrer ficára doente, a febre lhe causava sede tão grande, lhe era articular uma palavra. Irresistível era então a vontade de beber água. Tomando o copo com água na mão, levava-o a boca, mas olhando para o crucifixo, levantava para ele o copo e com um doce sorriso entregava-o ao enfermeiro, sem ter tomado uma só gota.

Santa Catarina de Genova †1510
Contam os biografos que, ao ver a imagem do Crucificado, era tal seu amor a Deus, que seu unico desejo parecia poder sofrer com Jesus. Assim rejeitava o leito macio, substituindo-o por uma taboa, procurava sempre mortificar o corpo.

Santa Margarida Maria Alacoque †1690
O Crucifixo era lhe o mestre predileto da jovem. Nessa escola sagrada retemperava a alma, para as últimas lutas do mundo.

Santa Rosa de Lima †1617
Foi morar numa cela estreita e pobre, onde dedicou-se a austera penitencia, colocando na cabeça uma coroa de espinhos, para assim ter sempre presente a lembrança da Sagrada Paixão e Morte de Nosso Senhor Jesus Cristo.

São Tomas de Aquino †1274
Grande filósofo da Igreja Católica, ele confessou ter aprendido muito mais ajoelhado aos pés do Crucifixo, que quando curvado sobre livros.

Santa Escolástica †543
Irmã de São Bento, quando se achava em tribulações fixava o olhar no Crucifixo que lhe trazia consolo e coragem: "Um único olhar sobre a imagem do Crucificado tira-me toda aflição e suaviza-me o sofrimento"

Fonte da maioria: Lehmann, João Batista, Na luz perpétua, 2º edição, 1935.

Irmã Maria Marta Chambon
“Bom Mestre, diz Marta com simplicidade, ensina-me o catecismo”.
E Jesus aceita: “Vai à tua casa (o Coração de Jesus) e serei teu Mestre, ensinando-te como te sacrificar por mim e pelo próximo”. Depois entregou-lhe o manual de aula explicando; “O crucifixo é teu livro. Toda a ciência está encerrada no estudo e na meditação deste livro. Os meus santos lêem neste livro por toda a eternidade”.
Fonte: Betting, Padre João; Manual de teologia mística e ascética.

Nossa Senhora em Mediugórie:

"Sem oração não existe paz. Por isso, recomendo a vocês, queridos tilhos, rezarem pela paz, diante da Cruz."
(06.09.84)

"Nestes dias (Novena em preparação para a Festa da Exaltação da Cruz) quero convi-dá-los a colocar a Cruz no centro de tudo. Rezem, em especial, diante da Cruz, da qual derivam grandes graças. Nestes dias, façam em suas casas uma consagração especial à Cruz. Prometam não ofender a Jesus e a Cruz e não injuriá-los."
(12.09.85)

"A segunda Mensagem para os dias da Quaresma é esta: renovem a oração diante da Cruz. Queridos filhos, Eu Ihes estou concedendo graças particulares, e Jesus, da Cruz, conce-de-Ihes dons particulares. AcoIham-nos e vivam-nos! Meditem a Paixão de Jesus e unam-se a Ele na vida." (20.02.86)

"Nestes dias, enquanto vocês festejam a Cruz, desejo que, também para vocês, a sua cruz torne-se alegria. De modo particular, queridos filhos, orem para poder aceitar a doença e o sofrimento com amor, como Jesus aceitou. Somente assim poderei, com alegria, dar-Ihes gra-ças e as curas que Jesus Me permite."
(11.09.86)

Sinaisdostempos.org



Este artigo foi útil?
Sim Não

Envie por email, adicione aos favoitos e compartilhe com outras redes sociais, com esse serviço seguro e conhecido:
Faça comentários:
  Sobre o site | Mapa do site | Ajude o site | Contato | 2011 - Site Católico e Apostólico Romano. Criado em 2005