Como fazer nossa vontade obedecer à vontade de Deus

Segundo o livro A Vida Espiritual comentada e explicada, de Tanquerey, a vontade governa todas as demais faculdades do homem. Regular a vontade é regular o homem todo. Os meios para educá-la consistem em trabalhar a inteligência no qual esta fornece convicções profundas que servem com guia. Essas convicções ajudam a seguir o que é conforme a vontade de Deus. Um exame de consciência e reafirmação dos princípios básicos assumidos em seguir a Deus é muito bom. Por exemplo, se quero ser feliz, confio-me inteiramente a Cristo, então devo evitar todo obstáculo que se opõe: o pecado. Devemos procurar repetir o que São Paulo disse: “Senhor, o que queres que eu faça?” (At 9,6).

Ainda segundo o livro deve se operar as convicções com:

Decisão – sem perder tempo com dúvidas sem fim.
Firmeza – por mãos a obra sem esperar por grandes ocasiões.
Constância – renovam-se sempre os esforços, não se levar pelas quedas.

O terceiro ponto é pedir com humildade e confiança a graça de Deus. Renovar as convicções sobre a necessidade da graça.

De acordo com São João da Cruz, fazer a vontade de Deus é muito uma questão de caridade, fazemos isso para amá-lo, e quando se ama não se fica fazendo medições, simplesmente vamos além, cumprimos assim o primeiro mandamento.



Este artigo foi útil?
Sim Não

Envie por email, adicione aos favoitos e compartilhe com outras redes sociais, com esse serviço seguro e conhecido:
Faça comentários:
  Sobre o site | Mapa do site | Ajude o site | Contato | 2011 - Site Católico e Apostólico Romano. Criado em 2005