A ciência sem respostas

Nessa parte vemos o quanto o clima sofreu alguns ajustes bruscos de poucos anos ou mais ainda desses últimos anos de 2004-2005 até hoje. E como conseqüencia recordes climáticos são quebrados no mundo inteiro: chuvas, tufões, furacões, excesso de calor, secas, excesso de frio, excesso de neve... Longe dos argumentos apenas culpando o aquecimento global e o efeito estufa, os cientistas e fatos mostram que tem algo a mais acontecendo. As profecias mostram que são realmente os sinais do fim dos tempos. Em muitos artigos abaixo são colocados apenas trechos.

     Após o tsunami de 27 de dezembro de 2004, a ONU divulgou um estudo mostrando que os desastres naturais aumentaram em 60% em relação à década passada. Carlos Nobre, embora acredite na participação humana na mudança do clima, explica em entrevista que "no ano passado tivemos um numero recorde de furacões na América do Norte. Tivemos um número excepcionalmente grande de tufões no Japão e também um recorde de tornados nos Estados Unidos. E a explicação é a mesma do furacão Catarina: ninguém pode dizer que é o aquecimento global, mas não se pode descartar a possibilidade de que os extremos climáticos estejam se tornando mais freqüentes". John Gummer, ex-secretário britânico do Meio Ambiente, também toca no mesmo ponto: "A mudança climática não é mais um tema que aceite argumentos contrários. Não há registros históricos de outra época em que a temperatura mundial tenha aumentado tanto e tão rapidamente. Nem mesmo a investigação sobre os 400 mil anos da Era do Gelo revela algo paralelo. Estamos, portanto, diante de um território desconhecido."

Todos os modelos climáticos baseados na emissão de gases falharam. A causa está em alguma coisa que os cientistas desconhecem.

Nos últimos anos, ao estudar os derretimentos das geleiras, os cientistas estão descobrindo, para nosso terror, que o calor não está vindo de cima para baixo - como se espera de uma mudança atmosférica oriunda da poluição - mas de baixo para cima (algo no qual o ser humano não tem a menor participação). O planeta está aquecendo. Geologistas indianos disseram que o centro da Terra está como um reator nuclear descontrolado, e o magma (normalmente em estado de plasma) já está em estado líquido, o que prenuncia mais e mais erupções de vulcões, como já aconteceu no ano passado (onde 12 vulcões estavam ativos simultaneamente ao redor do globo) e está acontecendo com o Santa Helena.

Mundo precisa ficar atento as catástrofes naturais.

Tsunami que pode atingir todo Atlântico.

Mundo vive maior fase de calor dos últimos 1.200 anos.

 Outras notícias:

Sexta, 22 de julho de 2005, 19h25
Governo volta a alertar sobre possível ciclone no Sul do País
...
Em março de 2004, cidades da região Sul do país sofreram com o furacão Catarina — o primeiro registrado na América do Sul — que deixou um saldo de três mortos e vários desaparecidos, além de sérios prejuízos econômicos.

Quarta, 19 de outubro de 2005, 23h41
Seca no Amazonas é a mais grave dos últimos 100 anos

A capital do Amazonas, Manaus, e todo leste do Estado sofrem a estiagem mais severa dos últimos 103 anos. Esse é o cálculo do pesquisador do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe), Carlos Nobre. De acordo com ele, a região oeste também apresenta os menores índices pluviométricos dos últimos 60 anos.

"No que concerne ao Rio Negro, em Manaus, esta é uma seca que só tem paralelo nos últimos 103 anos. Ou seja, desde 1902, quando iniciamos registros de nível do Rio Negro. Já no oeste da Amazônia, esta é a estiagem mais severa dos últimos 50, 60 anos", estima.

Inverno mais frio na Rússia dos últimos 25 anos
http://www.bbc.co.uk/portuguese/noticias/story/2006/01/060121_russiafriomb.shtml

China enfrenta seu pior inverno em 20 anos.
http://www.bbc.co.uk/portuguese/reporterbbc/story/2006/01/060106_chinafriorw.shtml

Japão tem inverno o mais rigoroso dos últimos 60 anos.
http://www.bbc.co.uk/portuguese/noticias/story/2006/01/060108_japaoneve.shtml NY DEBAIXO DE GELO. 15/02/2006 08:10

Pior tempestade de inverno a passar ppor Nova York em décadas.
http://www.bbc.co.uk/portuguese/noticias/story/2006/02/060213_neveeuarw.shtml

Relatório da Academia de Ciências : "o calor recente não tem precedentes, pelo menos, nos últimos 400 anos, e potencialmente por vários milênios"
http://www.estadao.com.br/ciencia/noticias/2006/jun/22/159.htm


Data: 04/03/2011

Este artigo foi útil?
Sim Não

Siga o Twitter do site
Envie por email, adicione aos favoitos, imprima e compartilhe com outras redes sociais:
-->

Faça comentários:


  Sobre o site | Mapa do site | Ajude o site | Contato | 2011 - Site Católico e Apostólico Romano. Criado em 2005