Mais profecias sobre o Anticristo

"Quisera percorrer a terra, apregoar teu nome, e implantar em terra de infiéis a tua gloriosa Cruz (...). Martírio! Eis o sonho de minha juventude! O sonho que cresceu comigo à sombra dos claustros do Carmelo... Aí, também, percebo que meu sonho é loucura, pois não conseguiria limitar-me a desejar um só gênero de martírio... Para me satisfazer, precisaria de todos eles... Quisera, como tu, meu adorado Esposo, ser flagelada e crucificada... Como São Bartolomeu, quisera morrer esfolada... Como São João, quisera ser escaldada em azeite a ferver. Quisera submeter-me a todos os tormentos que se infligiam aos mártires... Com Santa Inês e Santa Cecília, quisera apresentar meu pescoço à espada e, como Joana D'Arc, minha querida irmã, quisera sobre a fogueira murmurar teu nome ó JESUS... Pensando nos tormentos que serão a sorte dos cristãos na era do Anticristo, sinto o coração alvoroçar-se, e quisera que tais tormentos me fossem reservados"
(Santa Teresinha História de uma alma - Manuscrito B)

Sede vigilantes pois doravante, é chegado o tempo em que o Usurpador vai mostrar-se com o rosto descoberto, se assim posso dizer! Ele tomou rosto humano e vai desmascarar-se aos olhos daqueles que receberam a graça do discernimento dos espíritos. Os outros "ficarão deslumbrados"! Eis uma expressão que está verdadeiramente de acordo com o assunto! Muitos acreditarão nele pois ele lhes dirá o que eles querem ouvir, a justificação das suas condutas desequilibradas, mas isso acontecerá apenas para melhor os enganar. Sendo assim Eu previno os que amo e que Me amam sinceramente, segui sempre a Minha voz, a Minha santa palavra e as recomendações e a pedagogia do Meu bem-amado Papa.
Agnes Marie 06/07/1999

Estas são Profecias no sentido lato:

o demônio se esforçou sempre para retirar do mundo a Santa Missa por meio dos hereges; estes se mostram assim como precursores do Anticristo, que procurará, antes de tudo, impedir a celebração da Santa Missa, o que ele, de fato, conseguirá, conforme a profecia de Daniel (Dan 8, 12): "E lhe será dado o poder contra o sacrifício perene por causa dos pecados". (Santo Afonso Maria de Ligório)

Os profetas declararam que o sacrifício seria sempre oferecido na lei nova, e que a abolição do sacrifício perpétuo seria a obra e o sinal do Anticristo (Dan. XII). A primeira tentativa formal para suprimi-lo, foi um dos traços característicos da revolta do século XVI, contra a Igreja.
(Cardeal Vaughan)

Por sua parte São Pio X (1903-1914) confessara a angustia de que era possuído ante os progressos alcançados pela seita no interior mesmo da Igreja. Em sua primeira Encíclica "E Supremi Apostolatus" de 4 de Outubro de 1903, expressa seu temor de que o tempo da apostasia que entrava na Igreja, fosse o tempo do Anti-Cristo, falsificação de Cristo, usurpador de Cristo. Eis abaixo o texto:

"... Nos atemorizava principalmente o estado aflitivo em que se encontra a humanidade atualmente. Porque, quem não se vê que a sociedade humana está sendo atacada de uma doença muito mais grave e mais profunda do que a que afetava as gerações passadas, que agravando-se cada dia e roendo até os ossos, vai arrastando-a para a perdição ? Que doença é está já o sabeis, Veneráveis Irmãos, é para com Deus a deserção e a apostasia; nada sem duvida que esteja mais perto da perdição, segundo estas palavras do Profeta: "Porque perecerão os que se afastarem de Ti" (Sl 72,27)".

"Porque verdadeiramente contra seu criador "rugiram as nações e os povos meditaram com insensatez" (Sl 2,1); de tal modo que já é voz comum a dos inimigos de Deus: "Afasta-te de nós, não queremos conhecer os teus caminhos" (Jó 21,14). Daí resulta que está, na maioria dos homens, quase extinto o respeito ao eterno Deus sem levar em conta sua vontade suprema nas manifestações de vida pública e privada. Mais ainda, com todo esforço e engenho procuram que seja abolida por completo ate a memória e a noção de Deus.

Quem considerar todas essas coisas, pode com razão temer que está perversidade de espírito seja uma antecipação e o começo dos males que estavam reservados para o fim dos tempos, ou que já se encontra neste mundo "o filho da perdição" (2Tes 2,3) de que fala o Apóstolo."


Data: 13/03/2011

Este artigo foi útil?
Sim Não

Siga o Twitter do site
Envie por email, adicione aos favoitos, imprima e compartilhe com outras redes sociais:
-->

Faça comentários:


  Sobre o site | Mapa do site | Ajude o site | Contato | 2011 - Site Católico e Apostólico Romano. Criado em 2005