Perigo do Anticristo! O cardeal Biffi dá o alarme á Igreja

Sandro Magister

ROMA, 3 de junho de 2005 - O cardeal Giacomo Biffi, 77 anos, arcebispo de Bologna de 1984 a 2003, teólogo e grande estudioso de santo Ambrósio, reuniu num volume publicado nestes dias por Cantagalli alguns dos seus escritos não especificamente teológicos.

Título do volume: "Pinocchio, Peppone, o Anticristo e outras divagações " 

O Anticristo, a que se refere o título, é aquele descrito pelo filósofo e teólogo russo Vladimir Sergeevic Soloviev no seu último livro escrito pouco antes da sua morte, em 1900: "Os três diálogos e a narrativa do Anticristo".

Por que o cardeal Biffi quer repropô-lo hoje à atenção de todos? Porque - escreve ele - "Soloviev preanunciou com lúcida previsão a grande crise que atingiu o cristianismo nas últimas décadas do século XX".

Na figura do Anticristo descrito por Soloviev, de fato, Biffi reconhece o "o "símbolo da religiosidade confusa e ambígua do tempo em que hoje vivemos". Vê descritos e criticados o "cristianismo dos valores", a enfatização das "aberturas", a obsessão do "diálogo" a qualquer custo, "onde parece que pouco resta da pessoa única e inconfrontável do Filho de Deus crucificado por nós, ressuscitado, hoje vivo. É a situação que dom Divo Barsotti denunciou com tremenda frase e tremendamente verdadeira quando disse que nos nossos dias no mundo católico Jesus Cristo muito freqüentemente é só uma desculpa solo para falar do outro".

Na narrativa de Soloviev, o Anticristo primeiramente é eleito Presidente dos Estados Unidos da Europa, depois aclamado imperador em Roma, se apossa do mundo todo, e no fim se impõe também à vida e à organização das Igrejas. Mas não é tanto sobre esses fatos que o cardeal Biffi chama a atenção, mas quanto às características da personagem. Eis que, repentinamente - em algumas passagens do seu trabalho que, no entanto, exige ser lido na sua íntegra - como o cardeal o resume e como tira deste uma lição para a Igreja de hoje: 

OBS: Sobre o Anticristo se tornar inicialmente o Presidente dos Eua, isso é uma opinião pessoal de Soloviev, pois não existe profecia alguma sobre isso.  Sabemos através das profecias que o Anticristo, irá sentar no trono de Deus (Vaticano - Roma ), e que fará prodígios e milagres e se auto-proclamará o "salvador da humanidade".

Virão dias, ou melhor, já vieram...

por Giacomo Biffi

O Anticristo era - diz Soloviev - "um espiritualista convicto". Acreditava no bem e até em Deus. Era um asceta, um estudioso, um filantropo. Dava "altíssimas demonstrações de moderação, de desinteresse e de ativa beneficência".

Na sua primeira juventude se destacara como douto e arguto exegeta: uma sua volumosa obra de crítica bíblica lhe havia propiciado um diploma de honra na universidade de Tubinga.

Mas o livro que lhe dera fama e consenso universal leva o título: "O caminho aberto para a paz e a prosperidade universal" , onde "se unem o nobre respeito às tradições e símbolos antigos com um vasto e audaz radicalismo de exigências e diretivas sociais e políticas, uma liberdade sem limites de pensamento com a mais profunda compreensão de tudo aquilo que é místico, o absoluto individualismo com uma ardente dedicação ao bem comum, o mais elevado idealismo com princípios e diretivas com a precisão completa e a vitalidade das soluções práticas".

É verdade que alguns homens de fé se perguntavam por que nenhuma vez fora pronunciado o nome de Cristo; mas os outros replicavam: "Uma vez que o conteúdo do livro se encontra permeado do verdadeiro espírito cristão, do amor ativo e da boa disposição universal, o que vocês querem mais?".

Por outro lado, ele "não tinha por Cristo uma hostilidade de princípio". Pelo contrário, reconhecia a reta intenção e o elevadíssimo ensinamento.

Porém, três coisas de Jesus lhe eram inaceitáveis.

Antes de tudo as suas preocupações morais. "Cristo - afirmava ele - com o seu moralismo dividiu os homens segundo o bem e o mal, enquanto eu os unirei com os benefícios que são igualmente necessários aos bons e aos ruins".

Depois não aceitava "a sua absoluta unicidade". Ele é um dos tantos; ou melhor, dizia, foi o meu precursor, porque o salvador perfeito e definitivo sou eu, que purifiquei a sua mensagem daquilo que é inaceitável ao homem de hoje. 

Finalmente, e principalmente, não podia suportar o fato que Cristo estivesse vivo, tanto que histericamente repetia: "Ele não está entre os vivos e nunca estará. Não ressuscitou, não ressuscitou, não ressuscitou. Ele apodreceu, apodreceu no sepúlcro...".

Mas onde a exposição Soloviev se mostra mais especialmente original e surpreendente - e merece a mais profunda reflexão  - é atribuir ao Anticristo os qualificados de pacifista, de ecologista, de ecumenista. [...]

Nesta descrição do Anticristo Soloviev teve algum objetivo concreto? É inegável que ele alude ao "novo cristianismo" do qual naqueles anos Lev Tolstoj tornou-se eficiente divulgador. [...] 

No seu "Evangelho" Tolstoj reduz todo o cristianismo a cinco regras de comportamento que ele deduz do Sermão da Montanha:

1. Não só se deve não matar, mas nem mesmo se deve zangar-se com o irmão..

2. Não se deve ceder à sensualidade, de tal modo que não se deve desejar nem mesmo a própria esposa.

3. Nunca se deve vincular-se a juramento.

4. Não se deve resistir ao mal, mas sim aplicar até o extremo e sempre o princípio da não-violência.

5. Ame, ajude e sirva o teu inimigo.

Estes preceitos, segundo Tolstoj, de fato vem de Cristo, mas para permanecerem válidos, de fato, não têm necessidade da existência atual do Filho de Deus vivo. [...]

Evidentemente, Soloviev não identifica materialmente o grande romancista com a figura do Anticristo. Mas intuiu com extraordinária clarividência que justamente o próprio tolstoismo, ao longo do século XX, seria o veículo do esvaziamento substancial da mensagem evangélica, sob a formal exaltação de uma ética e de um amor para a humanidade que se apresenta como "valores cristãos". [...]

Virão dias, nos diz Soloviev - ou melhor, já vieram, dizemos nós - quando na cristandade se tenderá a dissolver o fato salvífico, que só pode ser aceito por ato difícil, corajoso concreto e racional da fé, numa série de "valores" facilmente trocados nos mercados mundanos.

Deste perigo - nos alerta o maior filósofo russo - nós devemos nos precaver. Ainda que um cristianismo tolstoiano nos tornasse infinitamente mais aceitáveis nos ambientes, nas agregações sociais e políticas, nas transmissões televisivas, não podemos e não devemos renunciar o cristianismo de Jesus Cristo, o cristianismo que tem no seu centro o escândalo da cruz e a realidade perturbadora da ressurreição de Nosso Senhor.

Jesus Cristo, o Filho de Deus crucificado e ressuscitado, único salvador do homem, não é traduzível numa série de bons e de boas inspirações, homologáveis com a mentalidade mundana dominante. Jesus Cristo é uma "pedra", come ele mesmo disse de si. Sobre esta "pedra" ou se constrói (confiando-se) ou se abandona (contrapondo-se): "Quem cair sobre esta pedra será estraçalhado; e se ela cair sobre alguém, o aniquilará" (Mt 21, 44). [...] 

Portanto, o ensinamento de Soloviev foi um profético e ao mesmo tempo um ensinamento amplamente não ouvido. Nós, porém, queremos tornar a propô-lo, com a esperança de que a cristandade finalmente se sinta interpelada e nele preste mais atenção.

Fonte: www.fimdostempos.net

---------------------

Comentários:

Pelas profecias abaixo de www.apelosurgentes.com.br as características abaixo há o ecumenismo que será necessário para destruir, discriminar e confundir religiões que possuem dogmas ou que acreditam em apenas um caminho, verdade e vida: Jesus. Vem também com o pacifismo porque aparecerá em época de guerra e se proclamará como solucionador político e espiritual. No aspecto ecológico vemos hoje em dia com o aquecimento global, o anticristo se aproveitará como solucionador e aproveitando com uma adesão a tal divindade Gaya (Mãe terra).

05.06.2005 22:30:00
Mensagem de Nossa Senhora,nº 2.532 em Montes Claros /MG
Queridos filhos, rezai com o coração. Não vos afasteis do caminho que vos apontei. Sabei que a humanidade viverá momentos de grandes dificuldades. Um homem com aparência de bom, e este é o anticristo, ganhará grande poder satânico. A ação maléfica se dará na festa de um grande santo, aquele que ao ser chamado por Deus caiu do cavalo e teve sua vida transformada.

04.10.2005 21:00:00
Mensagem de Nossa Senhora,n° 2.583
Queridos filhos, quando sentirdes o peso da cruz chamai por Jesus e buscai forças na Sua Palavra e na Eucaristia. A humanidade beberá o cálice amargo da guerra. O anticristo virá e as nações estarão em guerra. Será o maior sofrimento para os homens. Rezai. Eu quero socorrer-vos.

21.02.2008 21:00:00
Mensagem de Nossa Senhora nº 2.959
Queridos filhos, com o objetivo de enfraquecer a Igreja do Meu Jesus, o opositor convocará os líderes das falsas religiões e muitos falsos pastores. Juntos farão de tudo para destruir o Sagrado e conseguirão muitos dos seus objetivos, mas a vitória final será do Senhor. Por meio dos homens e mulheres de fé, haverá grande esperança para os Meus pobres filhos afastados. Deus não vos abandonará.

17.05.2005 21:00:00
Mensagem de Nossa Senhora, n° 2.523
Queridos filhos, arrependei-vos dos vossos pecados e voltai-vos Àquele que é o vosso Tudo. A humanidade será esmagada pelos homens perversos, mas quem for fiel até o fim receberá a recompensa do Senhor. Um opositor surgirá e por causa dele haverá desprezo na casa de Deus. A cruz e as imagens serão desprezadas e os verdadeiros fiéis serão perseguidos.

14.01.2006 21:00:00
Mensagem de Nossa Senhora, n° 2.628
Queridos filhos, coragem. Deus está ao vosso lado. Aconteça o que acontecer não permitais que a chama da fé se apague dentro de vós. Não vos afasteis da oração. A cruz será pesada para os homens fiéis. O alimento precioso será visto e desejado, mas os homens o temerão. O anticristo agirá com grande fúria para destruir a Igreja do Meu Jesus. A sua maior investida causará o maior dano espiritual, o qual os homens não presenciaram desde os tempos de Adão. Eu sou a vossa Mãe e estarei perto de vós.

10.03.2008 16:00:00
Mensagem de Nossa Senhora nº 2.967, transmitida em José Bonifácio /SP
Queridos filhos, Eu sou a vossa Mãe e sofro por aquilo que vos espera.Chegará o dia em que a cruz será pesada para os homens e mulheres de fé. O opositor impedirá que os cristãos se unam para rezar em lugares públicos e muitos serão martirizados e outros negarão a fé.


Data: 13/03/2011

Este artigo foi útil?
Sim Não

Siga o Twitter do site
Envie por email, adicione aos favoitos, imprima e compartilhe com outras redes sociais:
-->

Faça comentários:


  Sobre o site | Mapa do site | Ajude o site | Contato | 2011 - Site Católico e Apostólico Romano. Criado em 2005